mentaTyucoPrefeituraAlph

Projeto Eurovias - Viagem pela Europa e Africa

Ano 2006

Confira a viagem Eurovias na integra, clicando aqui (www.eurovias.com.br

 

Confira tambem clicando aqui todas as fotos do Projeto Eurovias

 

Colabore tambem com as Missoes na Africa aqui!!!!

 

Confira aqui tambem o roteiro completo desta grande viagem, clicando aqui tambem!!!

Roteiro Europa

Roteiro Africa

 

O projeto Eurovias

Atualmente, o desenfreado crescimento demográfico e o acelerado aumento na frota de veículos motorizados, principalmente nos congestionados centros urbanos, vêm promovendo uma busca por meios alternativos de locomoção seguindo o conceito de mobilidade sustentável. Nesta nova ótica, prioriza-se a democratização do espaço urbano, tendo como foco principal o deslocamento das pessoas e não dos veículos. Bem, nossa velha companheira, a bicicleta, se enquadra perfeitamente neste conceito. É um veículo de transporte saudável e ecologicamente correto que promove um salto na qualidade de vida individual e coletiva. Outra grande vantagem é a relação custo/tempo/percurso. Pode-se cobrir distâncias razoáveis em tempo relativamente curto sem gastar nada, a não ser algumas calorias. 

Muitos países da Europa vêm implantando cada vez mais a cultura da bicicleta como meio de transporte. Em uma atitude tomada como drástica pela grande maioria dos motoristas de automóveis de Paris, o prefeito local restringiu o acesso a veículos motorizados em algumas ruas do centro da cidade. A experiência deu certo e iniciou-se um grande projeto de abertura de novas ciclovias por toda a cidade. Este fato apenas ilustra a preocupação das autoridades locais com a qualidade de vida dos cidadãos parisienses, já que a poluição na região central estava atingindo níveis preocupantes. Países como a Holanda e Alemanha,há muito que tratam a bicicleta como meio de transporte e apresentam uma malha cicloviária que cobre todo o país, tendo como base a educação e o respeito ao pedestre e ao ciclista.

É claro que se compararmos à situação do Brasil, cairíamos em uma discussão social e política que a própria história se encarrega de contar. São poucas as condições oferecidas à prática do ciclismo em nosso país. As estradas são péssimas, as ciclovias estritamente pontuais e a falta de educação e respeito para com o ciclista é um forte obstáculo a ser superado. A bicicleta em nosso país é ainda tratada apenas como atividade recreativa e há poucas ciclovias integradas à malha viária regular. Nos últimos anos, foram criadas algumas leis que contemplam a integração da bicicleta ao sistema viário urbano, com a construção de ciclovias/ciclofaixas e a conscientização da população para uma nova alternativa de locomoção. Na prática, essas leis ainda não saíram muito do papel, pois esbarram na burocracia e no velho descaso das autoridades com relação a essas políticas. Mas o futuro parece animador e algumas cidades de Santa Catarina como Blumenau, Itajaí e Joinville, já estão colocando em prática essas leis e ajudando a melhorar a qualidade de vida da população.

Aproveitando essa nova consciência, esse projeto apresenta como objetivo principal um estudo do atual estágio de desenvolvimento do uso da bicicleta nos países da Europa.

A grande distância a ser percorrida, aliada à disponibilidade de tempo, viabilizará o contato com as autoridades administrativas locais, respaldado pelo Governo Catarinense. Esse contato é de extrema importância para estabelecermos uma relação de troca de informações de aspectos relacionados ao transporte cicloviário.Busca-se assim alternativas viáveis que possam ser adaptadas e aplicadas ao contexto brasileiro, construindo um modelo totalmente voltado à nossa realidade e que traga benefícios para a saúde e o bem estar da população, na busca de uma sociedade mais feliz e humanitária.